Tipos de nuvens

Curta e compartilhe ;)

Tipos de nuvens
Tipo de nuvens
Print Friendly, PDF & Email

Nuvens:

É provável que as nuvens são as principais responsáveis pela existência da ciência da Meteorologia. Certamente sem elas, não existiriam fenômenos como a neve, chuvas, trovões e relâmpagos, arco-íris ou halos. Seria imensamente monótono olhar para o céu, porque sem os tipos de nuvens, apenas existiria o céu azul. Uma nuvem consiste principalmente em um agregado visível de pequenas gotas de água ou cristais de gelo que são condensados e suspensos no ar. Todavia umas são encontradas a altitudes muito elevadas, outras quase tocam no chão. Podem assumir formas diversas, mas são geralmente divididas em 10 tipos básicos e são encontradas na troposfera, (veja também camadas da atmosfera da Terra).

O que são as nuvens:

Uma nuvem é um conjunto visível de partículas minúsculas de água em estado líquido, ou gelo ou de ambos, em suspensão na atmosfera terrestre resultado da evaporação da água pelos raios solares e pela condensação em altitudes devido a baixa temperatura. Podem ser líquidas (constituídas por gotículas de água), ou sólidas (constituídas por cristais de gelo) ou mistas (constituídas por gotículas de água e cristais de gelo).

Este conjunto além de conter partículas principalmente de água em estado líquido ou de gelo em maiores dimensões, também podem conter partículas procedentes, por exemplo, de vapores industriais, de fumaças ou de poeiras suspensas na atmosfera.

Embora o aspecto de uma nuvem dependa essencialmente da natureza, dimensões, número e distribuição no espaço, das partículas que a constituem, também depende da intensidade e da cor da luz que a nuvem recebe, bem como das posições relativas do observador e da fonte de luz (sol e a lua) em relação à nuvem.

Primordialmente os principais fatores que intervém na descrição, aspecto dos tipos de nuvens são suas dimensões, suas formas, sua estrutura e sua textura, assim como sua luminância e cor.

Quanto ao seu aspecto podem ser:

Dependendo das condições de temperatura, altitude, pressão e outros fatores, os tipos de nuvens apresentam diferentes formas, características e propriedades físico-químicas, por isso, são classificadas a partir de diferentes tipologias.

  • Estratiformes – desenvolvimento horizontal, cobrindo grande área; de pouca espessura; precipitação de caráter leve e contínuo.
  • Cumuliformes – desenvolvimento vertical, em grande extensão; surgem isoladas; precipitação forte, em pancadas e localizadas.

Classificação:

De acordo com o Atlas Internacional de Nuvens da OMM (Organização Meteorológica Mundial), https://public.wmo.int/en , existem três estágios para os tipos de nuvens:

  • Nuvens Altas: base acima de 7 km de altura – sólidas;
  • As nuvens Médias: base entre 2 km a 4 km de altura nos pólos, entre 2 a 7 km em latitudes médias, e entre 2 km a 8 km no equador – líquidas e mistas;
  • Tipo de nuvens Baixas: base até 2 km de altura – líquidas.
  • As nuvens altas são sempre antecedidas do prefixo cirro, porque apresentam sempre um aspecto ténue e fibroso;
  • As nuvens médias apresentam o prefixo alto;
  • A designação estrato vai para as nuvens de maior extensão horizontal, enquanto a designação cumulo vai para as de maior desenvolvimento vertical;
  • As nuvens capazes de produzir precipitação identificam-se com o termo nimbo.
CLASSEDESIGNAÇÃOSÍMBOLOALTURA DA BASE (KM)
Nuvens baixasStratus (Estrato)St0 - 2
Stratucumulus (Estracumulo)Sc0 - 2
Nimbostratus (Nimbostrato)Ns0 - 4
Nuvens médiasAltostratus (Altostrato)As2 - 7
Altocumulus (Altocumulo)Ac2 - 7
Nuvens altasCirrus (Cirro)Ci7 - 18
Cirrocumulus (Cirrocumulo)Cc7 - 18
Cirrostratus (Cirrostrato)Cs7 - 18
Nuvens com desenvolvimento verticalCumulonimbus (Cumulonimbo)Cb0 - 3
Cumulos (Cumulo)Cu0 - 3

Tipos de nuvens:

Nuvens baixas:

Nuvem tipo Stratus
Nuvem tipo Stratus (St)

Stratus (St): de fato são as nuvens mais próximas do chão e não ultrapassam um quilômetro de distância do chão. Quando vistas no céu, parecem um tapete, são homogêneas e suaves, muito parecidas com as do tipo nimbostratus e também são confundidas com as do tipo altostratus. Podem dar origem ao nevoeiro, com uma camada uniforme de acordo com o clima. Possui um tipo de coloração acinzentada mais forte, e esse tipo de nuvem encobre todo o sol e ocupam uma grande área do céu. Quando surgem, costumam vir acompanhadas de chuviscos.


Nuvem tipo Cumulus
Nuvem tipo Cumulus (Cu)

Cumulus (Cu): são o oposto da nimbostratus. Têm forma bem definida, coloração clara as vezes cinza e parecem chumaços de algodão com um formato mais arredondado. Apresentam desenvolvimento vertical, com a altura de suas bases oscilando entre 0 km e 3 km. Ver uma nuvem tipo cumulus é sinal de bom tempo, e com sol, mas quando crescem muito verticalmente, podem causar temporais.


Nuvem tipo Stratocumulus (Sc)
Nuvem tipo Stratocumulus (Sc)

Stratocumulus (Sc): de formato arredondado, esse tipo de nuvem pode ser branco ou cinzento, e em geral parece um mosaico no céu de agrupadas. Quando se formam, podem causar chuva leve. Podem causar turbulência quanto atravessadas por aviões devido a sua grande velocidade de deslocamento.


Nuvem tipo Nimbostratus (Ns)
Nuvem tipo Nimbostratus (Ns)

Nimbostratus (Ns): são nuvens baixas e verticais, sem formato definido, escuras, cinzentas ou azuis e com grande extensão. Também são bastante espessas, podendo ocultar totalmente o Sol e virem acompanhadas de chuvas mais demoradas e com menor intensidade. São as nuvens mais facilmente identificáveis em tempo chuvoso.


Nuvens médias:

Nuvem tipo Altocumulus (Ac)
Nuvem tipo Altocumulus (Ac)

Altocumulus (Ac): de aspecto fibroso e difuso, podem surgir com a coloração mais esbranquiçada ou cinzenta e essas nuvens são as causadoras do efeito algodão que às vezes aparece no céu. Podem estar a até seis quilômetros de distância do chão. Ver este tipo de nuvem pela manhã pode ser um indício de trovoada à tarde.


Nuvem tipo Altostratus (As)
Nuvem tipo Altostratus (As)

Altostratus (As): consideradas nuvens de altura média, essas nuvens são identificáveis por cobrir o sol, o sol fica muito tênue, e não produz sombras, pois a quantidade de luz que as atravessa não é suficiente para isso. Geralmente são azuladas ou cinzentas são formadas por cristais de gelo ou gotículas de água muito fria. Ocupa uma enorme área do céu e tem aspecto de lençol ou véu fibroso.


Nuvens altas:

Nuvem tipo Cirrus (Ci)
Nuvem tipo Cirrus (Ci)

Cirrus (Ci): estas nuvens são consideradas altas, pois sua distância média do solo é de até oito quilômetros. São constituídas apenas de cristais de gelo, e por conta disso adquirem esse aspecto enovelado com um formato mais alongado, sendo finas e compridas. Quando surgem no céu indicam que o tempo está bom. Aliás, cirrus, em grego, quer dizer cachos de cabelo, daí o nome.


Nuvem tipo Cirrocumulus (Cc)
Nuvem tipo Cirrocumulus (Cc)

Cirrocumulus (Cc): têm aspecto enrugado e formação parecida com as nuvens do tipo cirrus, mas são mais delgadas e verticais. Sua distância do solo pode atingir até doze quilômetros. Diferente das altocumulus, não formam sombras. Podem surgir individualmente ou em longas fileiras.


Nuvem tipo Cirrostratus (Cs)
Nuvem tipo Cirrostratus (Cs)

Cirrostratus (Cs): estas nuvens se localizam logo abaixo das nuvens cirrus e são constituídas por cristais de gelo. São finas e leves, semelhante a um lençol ou véu transparente a ponto de não encobrirem o sol. São semelhantes as do tipo altocumulus, e ocupam uma grande área, podendo aparecer várias em sequência ou isoladas. Quando estão em frente ao Sol, formam o efeito “halo” e/ou “sun dogs”, uma espécia de círculo que pode ser visto quando se olha esse tipo de nuvem. Quando surgem com muita frequência podem indicar uma previsão de chuva ou neve dentro de um período de 12h ou 24h.


Nuvens com desenvolvimento vertical:

Nuvem tipo Cumulonimbus (Cb)
Nuvem tipo Cumulonimbus (Cb)

Cumulonimbus (Cb): são as nuvens de trovoadas e tempestades, uma versão verticalmente maior das cumulus. São densas, esbranquiçadas e se formam principalmente nos trópicos quando surgem as frentes frias sendo responsável pela precipitação de granizo, trovadas e até tornados. Geralmente elas causam fortes tempestades com muito vendo. Apresentam desenvolvimento vertical, com suas bases variando entre 600 m e 12 km, de altura, início da tropopausa. São facilmente identificáveis por seu formato de bigorna e, por serem altas, ocorrem isoladamente ou em grupos e são sempre visíveis da janela dos aviões.


Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*